Depressão: O inimigo silencioso

Fonte: Eu sem fronteiras

O que você conhece sobre a doença que está matando tantas pessoas no mundo?

A depressão é conhecida clinicamente pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como CID 10 – F 33: “Transtorno depressivo recorrente”, a mesma possui graus que variam do leve ao grave com sintomas psicóticos. Essa doença psiquiátrica faz o ser sentir alterações de humor que variam de feliz ao triste em questão de segundos.

Faz com que você retorne ao passado mais profundo de sua vida, e geralmente em momentos dos quais você mais sofreu, ou em momentos de escolhas das quais mudaram o seu presente. Você começa a imaginar o que poderia ter acontecido se tivesse tomado outra decisão, e é nesses momentos de reflexão profunda que os maus pensamentos vão tomando conta de sua mente, isso se torna habitual, fazendo você afundar-se a cada dia mais em pensamentos de tristeza, magoas, perda e dor.

Apesar de muitos estudos, ainda não conseguiu-se concretamente um estudo base e uma causa concreta sobre como surgiu e como clinicamente curar-se. Alguns cientistas recentemente fizeram um estudo ao qual ela parece ter ligação com fatores genéticos, foram encontrados duas regiões no DNA humano que mostram que provavelmente tenham ligação com os riscos da pessoa ter depressão, isso mostra que possivelmente a doença é clinicamente tratável.

Reprodução/CGTN AMERICA

Essa doença atinge em média 350 milhões de pessoas no mundo, incluindo crianças e adolescentes. Isso mostra o quanto a depressão está tomando conta do mundo, e o pior, quase ninguém percebe uma pessoa depressiva ao seu lado. O ser com inicio de depressão ou até mesmo em estado clinico de depressão grave, muitas vezes não demonstra sua tristeza, isso é normal das pessoas ao qual essa doença atinge, pois elas se sentem presas em um buraco negro somente delas, em que o restante do mundo para estar contra ela.

Envolvem-se em mar de pensamentos onde o erro é sempre elas, e que no estágio grave da doença o pensamento da mesma é tirar a própria vida, isso não é uma forma de chamar a atenção, mas para ela é uma forma de libertação, libertar-se todos os problemas e em muitos casos, como dito acima, para ela o problema é ela, então sumir da vida dos demais para ela é um sentimento de favor. Lembre-se, nem todas as pessoas que sorriem são realmente felizes. Atente-se!


“A dor diz: passa! a felicidade diz: eu quero a eternidade!” (Nietzsche)

Quais os sintomas?

Uma pessoa com o quadro de depressão, frequentemente demonstra um quadro tristeza, ansiedade, insônia e pode na maioria das vezes mostrar um quadro de instabilidade emocional e de insatisfação para realizar atividades recorrentes do dia-a-dia, a famosa anedonia.

Veja alguns sintomas mais frequentes:

  1. Humor depressivo durante a maior parte do dia, quase todos os dias
  2. Diminuição de interesse ou prazer em quase todas as atividades
  3. Perda de peso (sem dieta) ou aumento de peso significativo
  4. Diminuição ou aumento do apetite quase todos os dias
  5. Insonia ou hipersônia (necessidade de dormir muito) quase todos os dias
  6. Inibição/lentidão de movimentos
  7. Agitação
  8. Náuseas, alterações gastro-intestinais
  9. Fadiga ou perda de energia quase todos os dias
  10. Sentimentos de desvalorização ou culpa excessiva quase todos os dias
  11. Pensamentos recorrentes acerca da morte, ideias de suicídio ou tentativas de suicídio.

Fonte: Oficina de psicologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *